Saiba o que é mito e o que é verdade quando o assunto é psoríase


Manchas avermelhadas e descamativas que vêm e voltam podem indicar a doença. Mas cuidado: nem tudo o que encontramos na internet sobre psoríase procede. Tire suas dúvidas a respeito do que é falso e do que é real.

Dúvidas ainda rondam o diagnóstico e o tratamento da psoríase. Realmente, diagnosticar esta doença não é simples – isto precisa ser feito pelo dermatologista. Às vezes, as manchas aparecem e desaparecem por conta própria. É comum também que elas se manifestem de maneira diferente na pele de cada pacientes. Por isso, não é raro que pacientes visitem diversos médicos até que se confirme: é psoríase.

Sem causa conhecida, sabe-se que a doença está relacionada com uma possível disfunção no sistema imunológico que faz com que as células-T, as de defesa do organismo, ataquem as células da pele, que se multiplicam desordenadamente. Crônica, a psoríase ocorre em ciclos. Além de ser genética, e hereditária, e acredita-se que as crises sejam desencadeadas por fatores externos como frio e estresse.

– Psoríase é contagiosa? MITO
Não é contagiosa. Algumas pessoas podem apresentar propensão genética para desenvolver a doença, porém não é possível transmiti-la para outra pessoa por contato.

– Clima frio pode agravar os sintomas? VERDADE
Clima frio e seco pode ser prejudicial para a pele de qualquer pessoa. Mas para quem tem psoríase, é ainda mais importante manter a pele hidratada, prevenindo que ela venha a fica seca. EctoPURE® é um creme calmante sem corticoides, livre de parabenos e fragrâncias e que promove a regeneração e a hidratação da pele.

– Estresse pode desencadear uma crise? VERDADE
Os sintomas da doença aparecem e desaparecem, mas alguns fatores pode atuar como gatilhos. O estresse é um deles. Outros fatores que ajudam a desencadear crises são cortes, arranhões, tomar muito sol, gripes e alguns medicamentos.

– Os banhos são ruins para quem tem psoríase? MITO
Banhos não desencadeiam crises e não fazem mal ao portador, porém é preciso atenção: os banhos não devem ser muito quentes, nem durar muito tempo, já que a água quente pode ressecar a pele. Também é muito importante hidratar a pele após o banho.

Psoríase pode afetar unhas? VERDADE
Cerca de metade das pessoas com a doença percebem mudanças também nas unhas, que mudam em cor e espessura. Para proteger as unhas, vale usar luvas impermeáveis (preferencialmente sem pó ou talco) quando fizer alguma atividade com produto de limpeza, por exemplo.

Se você não apresentar a doença até os 40, então você está livre dela? MITO
A doença pode aparecer em qualquer idade. A maior parte das pessoas apresenta os sintomas entre 15 e 30 anos. E a maior incidência é em pessoas até 40 anos, mas isso não significa que a doença não possa ser desencadeada mais tarde. Há incidência de psoríase em pessoas com mais de 50 e 60 anos também.

Caso você apresente um dos sintomas acima, agende sua avaliação na SkinLaser

Blog

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *