Psoríase ou coceira

Como diagnosticar e tratar psoríase?

Psoríase: como saber se eu tenho a doença?

 

Psoríase é o assunto de hoje.

 

Você sabia que psoríase deriva da palavra em grego que significa coceira? Então quem tem psoríase realmente tem coceira.

 

Ela, na verdade, é uma doença que normalmente afeta a pele, dá umas lesões vermelhas, que podem acometer normalmente áreas de cotovelo, de joelho, atrás da orelha, couro cabeludo e que formam placas vermelhas que coçam, incomodam.

 

A pessoa com psoríase fica incomodada com essas placas que descamam, fica aquela coisa no couro cabeludo e no ombro, uma pele que solta.

 

O que acontece na pele com psoríase?

 

Na verdade é uma superprodução de células. A pessoa que tem psoríase produz células muito rápido.

 

Uma pele normal demora 30 dias para produzir uma nova célula, ela tem um ciclo de 30 dias.

 

Na pessoa que tem psoríase uma nova célula é formada em 3 a 5 dias, ou seja, o ciclo é muito rápido. Há uma superprodução de células e não dá tempo das células completarem seu ciclo, então a pele começa a descamar.

 

E nessa descamação se formam as placas, porque acumula pele em cima de pele. E a pele da psoríase fica espessa, vermelha, coçando e descamando.

 

Então a psoríase realmente é um problema que deixa a pessoa com uma sensação de sujeira, de coceira, de incômodo.

 

Mas hoje em dia nós temos alguns tratamentos, algumas situações que podem melhorar a pessoa que tem pele com psoríase.

 

A psoríase também pode acometer pequenas articulações. Felizmente esses casos são mais raros, então vamos no atentar à psoríase de pele.

 

Qual a causa da psoríase?

 

Na verdade existe uma predisposição genética a ter psoríase.

 

Às vezes ninguém da sua família tem psoríase, mas existe uma condição no seu código genético, no seu HLA, que faz com que você desenvolva a doença.

 

Tem como saber se você vai ter psoríase? Se você fizer o mapeamento genético você pode saber se tem predisposição genética ou não, mas os primeiros episódios de psoríase podem acontecer quando a pessoa se machuca, aí ela vai descobrir a doença.

 

Quando ocorre um pequeno trauma, aquela pequena lesão demora a cicatrizar e já forma uma placa vermelha que coça e demora a cicatrizar, e então surge outra placa.

 

Qualquer machucadinho forma uma lesão de psoríase.

 

Esse fenômeno na psoríase é denominado fenômeno de Kebner. A qualquer machucado, qualquer arranhão, você tem uma lesão de psoríase.

 

Pacientes que têm psoríase precisam evitar qualquer machucado, qualquer trauma.

 

Quais são os tipos de psoríase?

 

O tipo mais comum é a psoríase em placa.

 

É aquela semelhante a uma espinha, aparece uma lesão vermelha que descama com facilidade e quando você passa a unha aparecem pontinhos de sangue, chamados de orvalho sangrento.

 

Saem as escamas prateadas e aparece o sinal do orvalho sangrento.

 

Como é feito o diagnóstico?

 

O diagnóstico é clínico. O dermatologista experiente, ao ver o paciente com psoríase, vai saber diagnosticar e tratar a doença.

 

Em casos de dúvida pode ser realizado um exame, que consiste na retirada de um fragmento de pele, que será enviado ao laboratório para identificar a patologia e dar o diagnóstico definitivo.

Cuidados com as feridas! Clique aqui e veja como tratar delas para que não se tornem problemas ainda maiores. 

 

Existe tratamento para a psoríase?

 

Existem diversos tratamentos para a psoríase, de acordo com o grau.

 

Nos graus mais iniciais da doença, que são os graus localizados, o tratamento é em casa, à base de cremes.

 

Esses cremes podem ser imunomoduladores, que melhoram a imunidade local de onde a psoríase se encontra.

 

Podem ser até imunossupressores, que diminuem o crescimento daquela célula anormal.

 

E também cremes à base de hidratantes, porque a gente sabe que qualquer mínimo trauma pode vir a ter a lesão de psoríase.

 

Então a pele não pode estar seca, nem descamativa. A pessoa precisa tomar banhos não muito quentes e passar hidratante logo após.

 

Para casos mais intermediários temos um tratamento chamado de fototerapia. O que é isso?

 

Estudos mostram que a fototerapia com o UVB Narrow Band ajuda muito a melhorar a condição local da pele onde se encontra a psoríase, melhorando a imunidade local dessa pele.

 

É um tratamento realizado 1, 2 ou mais vezes por semana, dependendo do grau, em ambiente ambulatorial.

 

Para casos mais avançados de psoríase há tratamentos por via oral, que são os biológicos, os quimioterápicos que visam diminuir a atividade dessa célula que está aumentada.

 

Se você tem ou suspeita que tem algum grau de psoríase e gostaria do nosso tratamento, procure por nossa equipe de dermatologistas, que nós podemos ajudar você a melhorar a condição da sua pele.

Blog

coceiralesões descamandolesões vermelhas descamandomanchas na pelepele descamandoplacas vermelhaspsoriase

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *