Como tratar pelo encravado? A dica é prevenir!

O dolorido pelo encravado é um problema simples, mas que pode incomodar bastante. Contudo ele não escolhe gênero e nem idade, sendo mais comum na região da barba – no pescoço, rosto e nuca – dos homens. Além de surgir  na virilha, pernas e axilas das mulheres. Acima  de tudo, isso porque o distúrbio está relacionado ao processo de crescimento dos pelos através das camadas da pele. Assim como,  com a depilação constante, essas áreas ficam mais vulneráveis. Entenda mais à respeito!

Em primeiro lugar a função dos pelos no nosso corpo é protegê-lo do ambiente e isolá-lo termicamente. Ou seja os fios são basicamente formados de células mortas compactadas da camada mais superficial da nossa pele (epiderme, que é onde aparece o pelo encravado). Além da  queratina que é a proteína responsável por sua elasticidade, impermeabilidade e resistência. É no fundo do chamado folículo piloso que nascem os pelos, que tem duas partes: a raiz – que fica na parte abaixo da epiderme, a DERME – e a haste, que é a parte que vemos.

Quando o pelo, enquanto cresce, não consegue sair do folículo piloso ou não consegue passar pela camada de queratina da epiderme, ele encrava. Assim, o pelo encravado continua crescendo debaixo da pele ou se curva e entra de novo no folículo piloso. O nosso organismo identifica o pelo como um corpo estranho e produz uma reação conhecida como foliculite. Que apresenta lesões avermelhadas parecidas com espinhas e que podem ou não conter pus e podem coçar e doer; é o pelo encravado inflamado.

Mas quais são as principais causas?

Podendo atingir tanto homens quanto mulheres, em idade adulta ou mesmo quando crianças, o pelo encravado tem causas bem variáveis. O problema costuma acontecer mais em pessoas que tem pelos mais grossos e encaracolados. Ainda mais se tiver muitas cicatrizes na pele e os poros mais estreitos. Quando a ocorrência é muito grande, o mais indicado é procurar um médico dermatologista.  Assim ele poderá fazer exames para melhorar a situação e é o que melhor sabe como tirar pelo encravado para aliviar o incômodo.

Entretanto, além da causa acima, o atrito de roupas muito justas e a falta de higiene são causas muito comuns do famigerado pelo encravado. Ele  também pode surgir por pequenas lesões na pele, ocorrências que causem obstrução dos poros ou mesmo o acúmulo de células mortas. Um exemplo causado por um desses motivos é o pelo encravado na virilha. Normalmente por culpa das roupas apertadas, esse é um dos mais comuns e dos que mais doem.

O motivo que mais causa o pelo encravado é, sem dúvidas, a depilação feita de forma errada. Aliás, mesmo com todo o cuidado, há sempre a possibilidade de um pelo encravar. Tanto é que os locais mais comuns de ocorrência do problema são justamente os locais mais depilados por homens (barba) e mulheres (virilha, pernas e axilas). Aqui, a única forma que se salva é a depilação a laser, o resto fatalmente vai resultar em ao menos um pelo encravado.

Pelo encravado nunca mais! Como prevenir?

Depois de viver a experiência, ninguém mais quer ter que encarar um pelo encravado com pus, por exemplo. Então, para isso não acontecer, alguns cuidados essenciais com a pele são exigidos para manutenção da estética, saúde e qualidade de vida . Eles são mais simples do que parecem: esfoliar e hidratar. Essa dupla é a principal prática comprovadamente eficaz para prevenir o aparecimento dos pelos encravados.

Como nossa pele está sempre se renovando, esfoliar é necessário para remover as células mortas e outras sujeiras que vão se acumulando e impedindo o pelo em crescimento de sair livremente. Com cuidado, deve-se utilizar sabonetes esfoliantes, esponjas ou cremes abrasivos durante o banho. Ou seja  em movimentos suaves e circulares, uma ou duas vezes por semana. Depois, é só hidratar bem, porque pele ressecada fica mais exposta ao pelo encravado.

Mesmo durante a depilação, há maneiras de tentar reduzir ou evitar os pelos encravados. Lavar a área com água morna e sabonete neutro para abrir os poros. Nunca passar a lâmina sobre a pele seca e nem no sentido contrário ao do crescimento dos pelos. Dar preferência aos aparelhos com mais lâminas e bom corte. Sempre usar filtro solar nas áreas depiladas para evitar manchas. Enxaguar a área com água fria após a depilação para fechar os poros… todas essas são boas práticas na hora de depilar para evitar o pelo encravado.

Veja Também:

dermatologista

Para saber qual o melhor tratamento para sua pele é necessário agendar uma consulta com seu dermatologista

ATENÇÃO

  • Os textos e fotos contidos neste site têm caráter meramente informativo e não substituem de modo algum uma consulta médica.
  • Os resultados podem variar de acordo com a resposta individual.
  • As opiniões aqui contidas podem divergir das de outros profissionais. As informações contidas neste site não podem ser usadas legalmente contra terceiros, como evidência de falhas ou enganos de outros profissionais.