Hanseníase – Campanha Janeiro Roxo

Janeiro Roxo - Campanha de combate à hanseníase

Hanseníase – Janeiro é o mês de conscientização da doença

Hoje vamos falar um assunto de interesse mundial o que é Janeiro Roxo, a campanha mundial de combate à hanseníase.

A hanseníase é uma doença que acomete mundialmente mais de 150 países e estima-se que cada 2.8 habitantes em cada 100 mil habitantes estão contraindo a doença ainda hoje.

O Brasil é o segundo país em novos casos da doença, sendo precedido apenas pela Índia.

O que é hanseníase?

Hanseníase é uma doença causada por uma bactéria e ela é transmitida através de secreções, principalmente a secreção respiratória, ou seja, quase todo mundo já teve contato com o bacilo da hanseníase.

E todo mundo que tem contato pega hanseníase? Não.

A maioria das pessoas tem uma uma imunidade a esse bacilo e não desenvolve a doença, mas tem uma porcentagem da população que acaba adquirindo a hanseníase.

Prevenção

Qual é a melhor forma de prevenção?

As pessoas que que são portadoras da doença acabam transmitindo para outras pessoas.

O período de incubação da doença pode ser muito longo, de 3 a 5 anos, ou seja, a pessao teve contato com uma pessoa contaminada e só vai ter doença lá para frente, 3 a 5 anos depois.

Então fique atento se você tiver um desses sintomas:
– formigamento na pele
– manchas claras ou escuras
– falta de sensibilidade na pele
– aumento de extremidades de nódulos (nódulos na orelha, nos braços, nas pernas)

A hanseníase dá uma alteração nos nervos e a pessoa tem uma diminuição ou ausência de dor.

Então aquela pessoa que se queima toda hora e fala que não sente dor, por exemplo, pode ser um sinal de hanseníase.

Como é feito o diagnóstico?

Quem faz o diagnóstico da doença é o médico dermatologista e, às vezes, o clínico geral, o médico sanitarista e até o neurologista.

É feito um exame chamado baciloscopia para ver se o paciente tem bacilos nas secreções, um exame neurológico para ver a sensibilidade da dor e um exame dermatológico para ver as lesões da pele.

De acordo com as lesões dermatológicas é realizada uma biópsia da pele para ver se há a lesão de hanseníase.

Tratamento e cura

A hanseníase tem tratamento e pode ser curada.

Antigamente chamada de lepra, a doença era uma condenação ao paciente, que deveria viver em isolamento completo e teria que conviver com graves sequelas.

Hoje não é mais assim. A doença é bacteriana e facilmente tratável com antibióticos, ou seja, o diagnóstico é a chave do sucesso.

Se vocês conhece alguém que tem apresentado algum desses sintomas, encaminhe essa pessoa para o centro de saúde mais próximo.

Blog

falta de sensibilidade na pelehanseniasehanseniase tem curalepramanchas brancasmanchas escurasmanchas na pelenódulosplacas na peletatamento para hanseniase

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *