Câncer de pele: causas, tipos e tratamentos

Causas, tipos e tratamentos para o câncer de pele

 

Câncer de pele: conheça as causas, tipos e tratamentos recomendados 

 

Dando continuidade do check up dermatológico, vamos falar sobre câncer de pele.

 

Com base no livro “Doutor, eu tenho câncer de pele”, que é encontrado nas livrarias e tem uma linguagem simples, com perguntas e respostas sobre câncer de pele, vamos elucidar algumas questões importantes sobre o tema.

 

Como surge o câncer de pele? Por que surge o câncer de pele?

 

Na verdade é uma mistura de situações. A radiação ultravioleta é o principal item que afeta a pele, muda o DNA da pele e esse DNA causa uma alteração na célula, que causa o câncer de pele.

 

O câncer de pele pode ser de três tipos

 

Ele pode ser basocelular, que está na camada basal, espinocelular, que não está na camada espinhosa, que são as duas camadas mais superficiais da pele, ou melanoma que é o câncer mais temido, que pode dar metástase e, em estágios mais avançados, às vezes até matar.

 

Tem lesões que precedem o câncer de pele? Às vezes sim, são as queratoses actínicas,  que precedem o câncer de pele chamado espinocelular. São lesões que são vermelhas, espiculadas, que às vezes coçam e sangram que podem às vezes preceder o câncer de pele espinocelular.

 

O basocelular às vezes também é precedido de lesões, como uma espinha, alguma feridinha que não está cicatrizando, é um sinal de que pode ser que aquela lesão é um basocelular.

 

E o melanoma? Tem algum sinal de alerta que precede o melanoma? Na verdade sim.

 

O ABCDE do melanoma

 

Nós temos o ABCDE do melanoma, ou seja, cinco sinais que são alertas para a população indícios de que uma pinta não está indo bem.

 

O A é de assimetria, ou seja, se uma metade da sua pinta for diferente da outra metade é um sinal que pode ser que essa pinta não está indo bem.

 

B de borda, borda assimétrica. Se a borda da sua sua pinta tiver um contorno irregular, também é um sinal que você deve procurar o médico dermatologista.

 

C é de cor. Se tiver mais de uma cor nessa pinta também é um sinal de alerta. Normalmente as lesões malignas elas tem mais de uma cor, por exemplo, tem marrom, tem preto, tem uma coloração mais avermelhada. Então se sua pinta tiver mais de uma cor é um sinal de alerta e você deve procurar o seu dermatologista.

 

D é de diâmetro. Pintas com o diâmetro maior que 6 centímetros, grandes, têm mais tendência a malignidade, então você deve procurar um médico para análise dessas pintas maiores que 6 centímetros.

 

E é o último item, de evolução. O que é evolução? Se você tem uma pinta que era de um jeito e ela cresceu, sem motivo nenhum, ela começou a coçar ,ela começou a mudar característica, ela está evoluindo.

 

Pode ser que ela esteja evoluindo de uma forma benigna ou não, então só um médico dermatologista com as ferramentas adequadas, que são a lupa, o dermatoscópio, essa lente que amplifica a pinta.  

 

Se com essas ferramentas identificamos algum sinal de câncer de pele, é feita a retirada de um pequeno fragmento, uma biópsia, e enviado para o exame de laboratório de anatomia patológica.

 

Nesse exame, através desse microscópio, o fragmento é visto à lâmina e identificado se é câncer de pele ou não e qual o tipo de câncer e dado às margens, se você já tirou com margens livres ou não.

 

Então o check-up dermatológico serve para prevenção do câncer de pele e, uma vez diagnosticado, é totalmente curado e tratado, principalmente nos estágios iniciais, seja basocelular, espinocelular ou melanoma.

Clique aqui e saiba quando você deve fazer o check-up dermatológico. 

 

Tratamentos

 

A melhor forma de tratamento do câncer é a prevenção.

 

Nós temos alguns tratamentos modernos de câncer de pele. O tratamento convencional é a cirurgia para retirada do tumor, que todo mundo conhece.

 

Mas hoje tem um tratamento muito interessante para os casos de câncer não-melanoma em estágios iniciais, ou seja, basocelular em estado Inicial e espinocelular localizado, que é o chamado in situ. Trata-se da terapia fotodinâmica.

 

O que é?

 

É aplicado um produto na pele, que é um quimioterápico na forma de creme, que fica na pele por 1 ou 2 horas, e o médico aplica uma luz que vai queimar as células que estão em divisão, então é uma fotoquimioterapia.

 

Por meio de luz e por meio de cremes ele mata a célula cancerígena, sem danificar o tecido bom. Esse é um avanço da medicina para os cânceres de pele mais iniciais.

 

Então se você tem alguma lesão suspeita, que está crescendo, mudando de cor, mudando de tamanho ou simplesmente tem um aspecto diferente, estamos à disposição para fazer esse check-up dermatológico e esse mapeamento corporal para prevenção do câncer de pele. Agende sua avaliação.

 

Blog

câncer de pelecheck-up dermatológicodiagnóstico do câncer de pelemelanomanão melanomaprevenção ao câncer de peletratamentos para o câncer de pele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *